“Diálogos pela Sustentabilidade” traz a ONU para Santa Catarina

“Diálogos pela Sustentabilidade” traz a ONU para Santa Catarina

O representante das Nações Unidas no Brasil Jorge Chediek estará em Santa Catarina no dia 23 de abril para falar sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).  “Diálogos pela Sustentabilidade” é o nome do evento, que será realizado em três momentos, tendo como foco governo, empresas, juventude e sociedade civil. 

Na manhã do dia 23 de manhã, às 9h30min, o representante da ONU Jorge Chediek terá audiência na Casa d’ Agronômica com o governador Raimundo Colombo, para integrar a agenda do estado aos ODS. À tarde, das 13h30min às 17h, conversa com o setor empresarial, no auditório da Tractebel Energia, sobre padrões de produção e consumo, contando com a presença dos Embaixadores ODM do Movimento. À noite, das 18h30min às 21h, tem encontro marcado com a juventude e sociedade civil no Auditório de Pós-Gradução do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), sendo este evento aberto à comunidade. No dia 24, das 9h30 às 10h30, a Oficial de Projetos do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) Ieva Lazareviciute fará apresentação na oficina de formação técnica voltado às Mulheres do Projeto Economia Solidária, na Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Santa Catarina (Fetaesc), em São José.

O “Diálogos pela Sustentabilidade” é uma realização do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade (MNCS) e Movimento Nós Podemos Santa Catarina (MNPSC) em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

De acordo com o Secretário Executivo do MNCS, Odilon Faccio, “o objetivo do evento é ampliar o comprometimento das empresas, governos, legislativo, juventude e sociedade civil com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que entrarão em vigor me 2016, além de fortalecer o Movimento Nós Podemos de Santa Catarina”, explica.

A previsão é que, em setembro deste ano, a Assembleia Geral da ONU anuncie a nova agenda pós-2015 que, até o momento, é composta por 17 objetivos de 169 indicadores. Sobre isto, Jorge Chediek afirma que inicialmente, os objetivos até parecem muitos, “mas estamos falando de um padrão civilizatório”, afirma.

Ainda de acordo com o representante da ONU no Brasil, a pauta agora não é somente resolver alguns problemas sociais muito graves, mas também novas dimensões ambientais e de governança. ‘Precisamos de um engajamento muito forte da sociedade civil e dos atores políticos para realmente gerar uma agenda que o mundo hoje necessita. “A experiência brasileira tem sido um exemplo de esperança para o mundo, pois mostrou que é possível fazer com as parcerias firmadas entre os setores público, privado e sociedade civil”, avaliou Chediek.

As metas do milênio

As metas do milênio foram estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2000, com o apoio de 191 nações, e ficaram conhecidas como 8 Jeitos de Mudar o Mundo, contando com o envolvimento do governo, empresas e sociedade civil organizada em prol dos mesmos objetivos. 

Os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) são:

  • ODM 1 – Erradicar a extrema pobreza e a fome
  • ODM 2 – Atingir o ensino básico universal
  • ODM 3 – Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia da mulher
  • ODM 4 – Reduzir a mortalidade infantil
  • ODM 5 – Melhorar a saúde materna
  • ODM 6 – Combater o HIV/AIDS, a malária e outras doenças
  • ODM 7 – Garantir a sustentabilidade ambiental
  • ODM 8 – Estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento 
Veja os 17 ODS propostos:  

ODS1. Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares;

ODS2. Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar, melhorar a nutrição, e promover a agricultura sustentável;

ODS3. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades;

ODS4. Garantir educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizado ao longo da vida para todos;

ODS5. Alcançar igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas;

ODS6. Garantir disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos;

ODS7. Garantir acesso à energia barata, confiável, sustentável e moderna para todos;

ODS8. Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo, e trabalho decente para todos;

ODS9. Construir infraestrutura resiliente, promover a industrialização inclusiva e sustentável, e fomentar a inovação;

ODS10. Reduzir a desigualdade entre os países e dentro deles;

ODS11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis;

ODS12. Assegurar padrões de consumo e produção sustentáveis;

ODS13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança do clima e seus impactos;*
*Reconhecendo que a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (CQNUMC) é o principal fórum internacional e intergovernamental para negociar a resposta global à mudança do clima.

ODS14. Conservar e promover o uso sustentável dos oceanos, mares e recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável;

ODS15. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater à desertificação, bem como deter e reverter a degradação do solo e a perda de biodiversidade;

ODS16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis;

ODS17. Fortalecer os mecanismos de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Movimento Nós Podemos Santa Catarina

O Movimento Nós Podemos Santa Catarina é um movimento apartidário, ecumênico e voluntário, formado por mais de 170 organizações dos três setores, com o objetivo de mobilizar a sociedade catarinense para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. 

Sobre Jorge Chediek

Chediek tem uma trajetória de 20 anos no Sistema das Nações Unidas onde figuram os seguintes cargos: coordenador-residente do Sistema Nações Unidas e representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Peru e na Nicarágua; representante-residente-adjunto do PNUD em Cuba e no Uruguai, oficial de Gestão de Programa do Escritório Regional para Europa (PNUD) em Nova York e oficial de Programas e Representante Residente Auxiliar do PNUD na Turquia. Jorge Chediek tem mestrado em Science in Foreign Service pela Universidade de Georgetown (EUA) e bacharelado em Ciências Políticas pela Universidade Católica da Argentina.

Mais informações e inscrição:

http://nospodemos-sc.org.br/dialogos-pela-sustentabilidade-traz-a-onu-para-sc/

Acompanhe o evento no Facebook

 

 

 

 

 

About The Author

Comunicação

No Comments

Leave a Reply