ECOPRANCHAS de garrafas pet garante a acessibilidade para pessoas com deficiência

ECOPRANCHAS de garrafas pet garante a acessibilidade para pessoas com deficiência

 

No dia 13 de abril, jovens aprendizes e colaboradores da Irmandade do Divino Espírito Santo – IDES, organização signatária do Movimento ODS Nós Podemos SC, juntamente com os apoiadores ACIF, AFLODEF e Doutorandos em Engenharia Mecânica da UFSC estiveram presentes na Lagoa da Conceição. Todos aproveitarem o lindo dia de sol para testarem as ecopranchas que foram construídas ao logo dos últimos meses pelos aprendizes da IDES.

 

No total foram construídas 7 ecopranchas de stand up paddle, 2 adaptadas para pessoas com deficiência.

 

A representante da ACIF, Taciana Szulczewski, Diretora da Regional Lagoa, comentou sobre a importância do projeto: “existem muitos projetos precisando de apoio na nossa cidade e este desenvolvido pela IDES é um exemplo, por tratar de como acessibilidade, inclusão e sustentabilidade”.

 

O objetivo do projeto consistiu em orientar os adolescentes e jovens atendidos pelo Núcleo Formação e Trabalho – NUFT da Irmandade do Divino Espírito Santo – IDES, na promoção da educação ambiental e inclusão de pessoas com deficiência, oportunizando o contato com os conteúdos teóricos sobre o meio ambiente, conhecimento acerca dos diversos princípios de sustentabilidade, além da reflexão sobre os principais problemas ambientais, buscando com isto, encontrar alternativas de preservação do Planeta. Sua realização foi possível graças ao financiamento do Programa de Apoio a Projetos (PAP) da  Associação Comercial e Industrial de Florianópolis – ACIF.

 

Segundo a coordenadora do Núcleo Formação e Trabalho, Karla Soraia Lima Moreira, este projeto estimulou de forma lúdica, os jovens a compreenderem suas relações com a natureza, seus hábitos e seus comportamentos em relação ao consumo. “A iniciativa permitiu a todos refletirem sobre a importância da preservação e conservação do meio ambiente e sobre a importância da inclusão de pessoas com deficiência na sociedade”.

 

Após as oficinas teóricas, foram realizadas oficinas práticas sob orientação e supervisão dos Doutorandos em Engenharia Mecânica da UFSC, processo que envolveu ações desde a preparação das garrafas pet e demais materiais, até a conclusão da Ecoprancha (prancha de stand up paddle) apresentando como uma de suas versões, a prancha de stand up paddle adaptada para pessoas com deficiência.

 

Inclusão das pessoas com deficiência é fundamental para a implementação da Agenda 2030

 

Estudos apontam que pessoas com deficiência são mais propensas a experimentar a pobreza e essa condição social também aumenta a incidência de problemas de saúde. Em todo o mundo, 20% das pessoas mais pobres têm algum tipo de deficiência e 80% das pessoas com deficiência vivem em países em desenvolvimento.

 

Para o chefe de gabinete da ONU, Edmond Nullet, ainda há muito a se fazer para implementar plenamente a Convenção sobre Direitos das Pessoas com Deficiências CDPD. “A CRPD oferece uma boa oportunidade para refletir sobre as lições importantes e avançar na implementação da Agenda 2030 para todas as pessoas com deficiência, não deixando ninguém para trás”, alertou.

Para o presidente da Assembleia Geral, Mogens Lykketoft, os compromissos internacionais com os direitos e avanços das pessoas com deficiência estão profundamente enraizados na Carta da ONU. “Agora, graças à defesa de organizações de deficientes e aos esforços empreendidos por muitos outros, as necessidades das pessoas com deficiência foram incluídas no coração da Agenda 2030 – uma agenda que promete não deixar ninguém para trás”, destacou Lykketoft.

A inclusão de pessoas com deficiência aparece em várias partes dos ODS, incluindo erradicação da pobreza, educação, empregos dignos, redução das desigualdades e cidades e comunidades sustentáveis.

 

Fontes:

Lucas Belocurov – Assessoria de Marketing da Irmandade Do Divino Espírito Santo

Nações Unidas

 

 

About The Author

Comunicação