Encontro do Movimento Nacional

Encontro do Movimento Nacional

Nos dias 10 e 11 de agosto foi realizado em Brasília o 5º Encontro do Movimento Nacional ODS Nós Podemos. Representantes de 17 estados estiveram presentes, entre eles Santa Catarina. O objetivo do encontro foi buscar meios para aumentar o engajamento à causa dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Uma pesquisa recente do Ibope revelou que 49% da população brasileira nunca ouviu falar sobre os ODS. E 38% dos que já ouviram falar, não têm conhecimento sobre o assunto. Diante dessa informação, profissionais de diversas áreas fizeram uma reflexão estratégica sobre como articular e sensibilizar a sociedade e os setores públicos, privados e a sociedade civil sobre essa causa global.

 

Governança

Além de discutir as estratégias para o alcance dos ODS, a partir da revisão das diretrizes do movimento nacional, foi realizada a eleição da sua nova governança. Importantes parceiros, como o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Confederação Nacional de Municípios (CNM) estiveram presentes e reforçaram seu posicionamento institucional em relação aos ODS.

 

Nós Podemos SC

Para Adelita Adiers, Coordenadora Geral do Movimento ODS Nós Podemos SC, é importante que governança do Movimento Nacional ODS busque gerar o  fortalecimento de toda a rede: “O Movimento ODS Nós Podemos SC têm uma governança renovada e com propósitos alinhados a causa. Nossa expectativa é que o Movimento Nacional Também se fortaleça, e tenha em mente o propósito de engajar pessoas e instituições de forma a tornar os ODS mais próximos das estratégias empresariais, institucionais e públicas”, salienta Adelita.

O Movimento ODS Nós Podemos SC teve a oportunidade de apresentar o seu modelo de governança, construído de forma participativa, trazendo o diálogo com os signatários, transparência e gestão como premissa para o desenvolvimento dos trabalhos estaduais. “Acreditamos que uma governança fortalecida e engajada é essencial para a territorialização e implementação dos ODS. Por isso fizemos questão de compartilhar nosso modelo de trabalho, para inspirar outros estados a atuarem em prol dos ODS de forma comprometida e transparente”, afirma Adelita.

Desafios

A disseminação da Agenda 2030 é um dos maiores desafios hoje não só para o Movimento. De acordo com Didier Trebucq, diretor de país do PNUD, o Brasil se encontra em um processo de internalização dos objetivos de desenvolvimento sustentável e das metas globais, a nível nacional e a nível local, o que chamam de processo de territorialização. “Coletivamente, queremos priorizar nossos esforços e recursos, que são limitados”, disse.

Diretor executivo da Confederação Nacional dos Municípios, Gustavo Cesário ressaltou a vontade do Movimento Nacional ODS Nós Podemos em fazer a diferença no país. “O que mais me impressiona é ver o esforço de cada um dos que vieram aqui, por meio de recursos próprios, sem grande promoção, para demonstrar a prioridade que esse tema ODS está levando a todo Brasil. Aqui nós temos gente de todas as partes juntas numa agenda global”.

Os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável

Até 2030, 193 países-membros das Nações Unidas têm o compromisso de trabalhar em prol de um plano de ação global que reúne 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e 169 metas. Adotada durante a Cúpula de Desenvolvimento Sustentável, em setembro de 2015, a Agenda 2030 visa tornar o mundo mais sustentável e resiliente. Ela é voltada para as pessoas, o planeta e a prosperidade. Os objetivos são integrados e indivisíveis, e mesclam, de forma equilibrada, as três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental.

 

Foto: Marcos Sousa/FAC/D.A Press

About The Author

Comunicação